Archive for julho \21\UTC 2010

h1

Meu amigo pedro

julho 21, 2010

Segunda-feira, pedro chega mais um dia em seu trabalho, está cansado da rotina, massante, congelada, repetida, de todos os dias
“Calma”, ele pensa consigo mesmo, já é quarta-feira, logo chegará o final de semana e poderei beber com meus amigos
Conquista após conquista, decepção após decepção, o ciclo da vida continua de forma incessante, inevitável
Ciclo após ciclo, a vontade de pedro vai se exaurindo, e cada vez mais ele se pergunta “até quando?”
Chega sexta-feira, pedro está radiante e não vê a hora do expediente acabar, logo estará livre
“Livre para que?”, aquela estranha voz se faz cada vez mais presente
Entre uma cerveja e outra, entre uma risada e outra, ele mal vê as horas passarem e rapidamente chega o domingo
Pesado e impiedoso, entediante e solitário, o ciclo semanal chega ao fim novamente, até quando?
Entre sexta-feiras e domingos, sorrisos e lágrimas, conquistas e decepções, os extremos nunca estiveram tão distantes
Pedro sente que este espaço, cada vez maior entre as dualidades, está prestes a engolí-lo
Ele percebe também que uma estranha e sorrateira vontade de se jogar se faz presente
Imediatamente surge o medo e uma avalanche de perguntas surge em sua mente:
“O que acontecerá? Será que perderei tudo que tenho?”
“Quem serei sem minhas sexta-feiras e domingos? Sem meu trabalho e minha cerveja?”
“O que as outras pessoas pensarão de mim?”
Entre tantos pensamentos e tanta confusão, pedro cai no sono e acorda só no dia seguinte
Segunda-feira, as paredes estão se fechando, o espaço se tornou pequeno demais, pedro está sufocando, até quando?