h1

A maior brisa de todas

outubro 7, 2010

brisa

h1

Meu amigo pedro

julho 21, 2010

Segunda-feira, pedro chega mais um dia em seu trabalho, está cansado da rotina, massante, congelada, repetida, de todos os dias
“Calma”, ele pensa consigo mesmo, já é quarta-feira, logo chegará o final de semana e poderei beber com meus amigos
Conquista após conquista, decepção após decepção, o ciclo da vida continua de forma incessante, inevitável
Ciclo após ciclo, a vontade de pedro vai se exaurindo, e cada vez mais ele se pergunta “até quando?”
Chega sexta-feira, pedro está radiante e não vê a hora do expediente acabar, logo estará livre
“Livre para que?”, aquela estranha voz se faz cada vez mais presente
Entre uma cerveja e outra, entre uma risada e outra, ele mal vê as horas passarem e rapidamente chega o domingo
Pesado e impiedoso, entediante e solitário, o ciclo semanal chega ao fim novamente, até quando?
Entre sexta-feiras e domingos, sorrisos e lágrimas, conquistas e decepções, os extremos nunca estiveram tão distantes
Pedro sente que este espaço, cada vez maior entre as dualidades, está prestes a engolí-lo
Ele percebe também que uma estranha e sorrateira vontade de se jogar se faz presente
Imediatamente surge o medo e uma avalanche de perguntas surge em sua mente:
“O que acontecerá? Será que perderei tudo que tenho?”
“Quem serei sem minhas sexta-feiras e domingos? Sem meu trabalho e minha cerveja?”
“O que as outras pessoas pensarão de mim?”
Entre tantos pensamentos e tanta confusão, pedro cai no sono e acorda só no dia seguinte
Segunda-feira, as paredes estão se fechando, o espaço se tornou pequeno demais, pedro está sufocando, até quando?

h1

Não se esqueça

maio 21, 2010

Onde quer que vá, os cavaleiros do karma o perseguirão, cabe a você escolher se eles o ajudarão a subir até o céu, ou te puxarão para o inferno.

Karma

h1

A morte não é nada

maio 19, 2009

A morte não é nada.
Eu somente passei
para o outro lado do Caminho.

Eu sou eu, vocês são vocês.
O que eu era para vocês,
eu continuarei sendo.

Me dêem o nome
que vocês sempre me deram,
falem comigo
como vocês sempre fizeram.

Vocês continuam vivendo
no mundo das criaturas,
eu estou vivendo
no mundo do Criador.

Não utilizem um tom solene
ou triste, continuem a rir
daquilo que nos fazia rir juntos.

Rezem, sorriam, pensem em mim.
Rezem por mim.

Que meu nome seja pronunciado
como sempre foi,
sem ênfase de nenhum tipo.
Sem nenhum traço de sombra
ou tristeza.

A vida significa tudo
o que ela sempre significou,
o fio não foi cortado.
Porque eu estaria fora
de seus pensamentos,
agora que estou apenas fora
de suas vistas?

Eu não estou longe,
apenas estou
do outro lado do Caminho…

Você que aí ficou, siga em frente,
a vida continua, linda e bela
como sempre foi.

Santo Agostinho

h1

Ateísmo X Fanatismo religioso

setembro 28, 2008

Ser ateu é tão infantil quanto ser fanático religioso. De um lado os fanáticos religiosos ficam tentando mostrar para o mundo inteiro que as crenças deles são a única verdade e do outro lado os ateus fazem exatamente a mesma coisa. Estes dois comportamentos têm uma mesma origem: insegurança. A pessoa tenta convencer a todos que suas crenças estão certas para que ela mesma possa realmente acreditar nisso. Quando um certo nível de maturidade é alcançado, a pessoa passa a entender que o que é melhor para ela não é necessariamente melhor para os outros, e que a verdade vêm em vários sabores.

h1

Amor

setembro 25, 2008

A força que faz as pessoas se unirem e se ajudarem é a mesma força que faz as partículas mais básicas se unirem para formar a matéria.

h1

Medo e preguiça

julho 1, 2008

Muitas vezes o sentimento que nos impede de realizar uma tarefa é maior que a própria tarefa.